terça-feira, 13 de novembro de 2018

Reparos no viaduto do Eixo W foram concluídos na tarde desta terça (13)

Buraco na via na segunda (12) foi causado por infiltração, e não havia risco de desabamento, segundo a Novacap. A pista permaneceu bloqueada até o fim da intervenção

Reparos no viaduto do Eixo W, no fim da Asa Sul no sentido aeroporto, já foram concluídos e a pista, liberada. Após análise, técnicos da Novacap constataram que não havia risco de desabamento. Foto: Tony Winston.
Texto atualizado às 17h52. Inicialmente, a previsão era que os reparos terminassem na manhã desta quarta-feira (14).

Os reparos no viaduto do Eixo W, no fim da Asa Sul no sentido aeroporto, foram concluídos nesta tarde (13) e a pista, liberada. Após análise, técnicos da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) constataram que não havia risco de desabamento.
O buraco na via foi causado na segunda (12) por infiltração no encontro da estrutura com o solo, área chamada de encabeçamento do viaduto.

O deslizamento de terra por baixo do pavimento provocou a abertura do asfalto.

A companhia iniciou os reparos na manhã desta terça-feira (13). O trabalho consistiu em fazer toda a abertura na transição do pavimento com o barranco, colocar blocos de pedra e asfaltar o local. O trecho, próximo à 116 Sul, foi interditado na noite de segunda (12).

O presidente da Novacap, Júlio Menegotto, explicou que a recomposição da área é suficiente para dar segurança aos motoristas e liberar o acesso. Ele relatou que há um monitoramento das vias do DF, especialmente no período chuvoso.
''Nas primeiras chuvas, o asfalto trincado, com a presença da água e do atrito do pneu, acaba soltando as placas e abrindo buracos. Nessa época, aceleramos a operação tapa-buraco''Júlio Menegotto, presidente da Novacap

“Nas primeiras chuvas, o asfalto trincado, com a presença da água e do atrito do pneu, acaba soltando as placas e abrindo buracos. Nessa época, temos uma quantidade considerável de buracos que se abrem, mas aceleramos a operação tapa-buraco”, afirmou Menegotto.

Nos reparos, foram utilizados uma escavadeira hidráulica, uma pá mecânica e um rolo compressor, além de cinco caminhões de transporte e efetivo de 15 funcionários.
Desvio no trânsito do Eixinho W

Enquanto durou a interdição do viaduto, o condutor que seguia na direção do Aeroporto de Brasília pelo Eixinho W contou com a opção de fazer a tesourinha na altura da Entrequadra 115/116 Sul e acessar o Eixão Sul ou a quadra comercial.

Caso seguisse na pista, o motorista era direcionado ao Setor Policial Sul. A sinalização e o monitoramento da região são feitos pelo Departamento de Trânsito (Detran-DF).
Operação tapa-buraco

A Novacap mantém mais de 30 equipes para operações tapa-buracos no DF diariamente. Elas são responsáveis pela manutenção de mais de 6 mil quilômetros de vias, que passam por constante avaliação das necessidades de reparos e de qualidade do asfalto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário