terça-feira, 5 de novembro de 2019

Câmara substitui trâmites de papel e economizará R$ 300 mil

Uma ideia para economizar papel e reduzir os custos está em andamento no Legislativo do Distrito Federal. Com objetivo de ‘abolir’ o uso do papel, a Câmara Legislativa do Distrito Federal adotou a medida no início do mês de novembro e transformou os processos de envio de documentos em eletrônicos. De acordo com a Câmara, em um ano é gasto cerca de R$ 500 mil com suprimentos (tôner e papel) e a intenção é reduzir R$ 300 mil


Segundo o Vice-presidente da CLDF, deputado Delmasso (Republicanos), a previsão de economia anual é de até R$ 300 mil - Foto: Udson Fábio.
Desde sexta-feira (1°), a Câmara Legislativa do Distrito Federal está pronta para não utilizar papel na tramitação de documentos e processos. Agora, todo o trâmite deve acontecer através do uso do Sistema Eletrônico de Informações (SEI). Como o sistema foi implantado através de um termo de cooperação entre a Câmara Legislativa (CLDF) e o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), a novidade não terá custo para a Casa e ainda, trará economia. 

Segundo o Vice-presidente da CLDF, deputado Delmasso (Republicanos), a previsão de economia anual é de até R$ 300 mil. "Memorandos, comunicados, contratos e outros processos e documentos serão digitalizados, podendo ser consultados de forma eletrônica. Isso vai trazer mais economia, porque vamos começar a abandonar as impressoras", disse. 

Serviço: Lançamento do Sistema Eletrônico de Informações (SEI)
Data: 05/11/2019
Horário: 16h
Local: Plenário da CLDF

Nenhum comentário:

Postar um comentário