Brasília poderá ter a Estratégia Distrital de Investimentos e Negócios de Impacto

A política é pioneira e deve articular governo, setor privado e sociedade civil no desenvolvimento de um ambiente favorável a negócios cuja missão é gerar impactos socioambientais positivos

Foto: Arthur Menescal.

O vice-presidente da Câmara Legislativa, deputado Delmasso (Republicanos) é autor do Projeto de Lei 1016/2020, que dispõe sobre a Estratégia Distrital de Investimentos e Negócios de Impacto. A ideia é buscar articulação de órgãos e entidades da administração pública, do setor privado e da sociedade civil com o objetivo de promover um ambiente favorável ao desenvolvimento de investimentos e negócios de impacto.

O projeto está estruturada em cinco eixos estratégicos: ampliação da oferta de capital para os negócios de impacto; aumento da quantidade de negócios de impacto; fortalecimento das organizações intermediárias; promoção de um ambiente institucional e normativo favorável aos investimentos e aos negócios de impacto; e fortalecimento da geração de dados que proporcionem mais visibilidade aos investimentos e aos negócios de impacto.

“A apresentação desse projeto é mais uma das ações que tenho feito para desburocratizar e incentivar os empreendedores, com a melhoria do ambiente de negócios como fator crucial para o desenvolvimento econômico, tendo como consequência a ampliação da arrecadação e a geração de emprego e renda no Distrito Federal”, comentou Delmasso.

Os negócios de impacto possuem particularidades importantes. Essas particularidades os diferem de um “negócio comum”. Este tipo de negócio nasce do desejo de protagonizar soluções para os grandes desafios sociais e ambientais – e também do desejo de oferecer essas soluções de uma forma escalável financeiramente sustentável, por meio da oferta de produtos e serviços, sem depender de doações.