O que é o pó dental e como ele pode ajudar na sua saúde bucal?

 Confira algumas perguntas e respostas sobre esse agente 

 


Apesar de ser mais comum comente o uso de pasta de dentes e fio dental, quando o assunto é saúde bucal, existem dezenas de produtos que ajudam no cuidado com os dentes. O Pó dental é um deles. Como uma alternativa que substitui a pasta de dentes ou gel dental, o pó tem a função de proporcionar um sabor agradável após a higienização e ajudar na eliminação do excesso de bactérias bucais em todo o processo de escovação.

Para conhecer mais sobre esse produto, a vice-presidente da Associação Brasileira de Halitose, Dra. Cláudia Gobor, reuniu algumas perguntas e respostas sobre o tema. 

Quais elementos o pó dental deve ter para proteger a saúde bucal? 

“Ele deve ter componentes bioativos e bactericidas para uma melhor ação”, afirma a cirurgiã-dentista. A profissional conta que também devemos lembrar que a proteção da saúde bucal deve ser feita com uma higienização correta, o que inclui escovação ideal, seja ela com o pó dental ou com outro veículo, uso do fio dental e se for o caso, enxaguante. 

Ele funciona? É melhor que a pasta dental?

“Funciona sim, bem como todo veículo usado para escovação. Não existe uma afirmação de que seja melhor ou pior que a pasta dental. É apenas mais uma opção de um veículo para que se faça uma correta escovação dos dentes”, responde.

Quais são as diferenças em relação a pasta além da textura? 

As pastas de dentes muitas vezes contêm conservantes e agentes espumantes que em alguns casos podem ser prejudiciais à saúde bucal, e esses fatores estão ausentes na composição do pó, o que pode ser uma vantagem. “Mas também temos que ter extremo cuidado porque na maioria dos pós existem partículas abrasivas que podem, ao longo do tempo de uso, riscar o esmalte, prejudicando a integridade da superfície e acarretando danos”, explica a especialista. 

Quais os tipos de pó dental?

“Existem muitos tipos hoje a venda, com sabores como de especiarias ou refrescantes e também com indicações, por exemplo - para adultos, crianças e para clareamento (o que deve ser bem observado e cuidado para que não ocorra danos a superfície dental)”, alerta Cláudia Gobor.

Ele substitui a pasta?

“Pode substituir sim, desde que a escovação dentária seja feita corretamente”, responde a dentista.

Há algum risco?

Cláudia afirma que alguns pós dentais têm em sua composição partículas abrasivas, que podem ocasionar riscamento da superfície dentária e também sensibilidade.

Serviço: Cláudia Christianne Gobor
Profissão: Cirurgiã-dentista, especialista no Tratamento de Halitose desde 2005, conselheira da Associação Brasileira de Halitose
41 – 3022 – 3131
halitosecuritiba@gmail.com
www.abha.org.br
@Halitose Curitiba
Rua Da Paz, 195,s Sala 524 MAB Centro Médico, Curitiba - PR