Cristal Sagrado: 33 anos emanando boas energias dos céus de Brasília para o mundo

 


Um dos acontecimentos especiais que antecederam a abertura em definitivo das portas do Templo da Boa Vontade (TBV), o monumento dedicado à Espiritualidade Ecumênica e uma das Sete Maravilhas de Brasília, foi a colocação, em 1º de junho de 1989, daquela que é considerada pela mídia a maior pedra de cristal puro do mundo (aproximadamente 21 quilos).

 

Além de trazer a luz do Sol para o interior da Pirâmide de Sete Faces, o cristal, segundo estudiosos, purifica o ambiente e favorece a cromoterapia. No ápice do Templo da Paz, o cristal vem cumprindo há 33 anos com o TBV sua nobre destinação de integrar a criatura em seu Criador.

 

Nesta rica história do Templo do Ecumenismo Irrestrito, é possível reviver a saga do Cristal Sagrado, que simboliza, na Pirâmide da Paz, como também é conhecido o monumento, a presença unificadora de Deus. Em 16 de março daquele ano, José de Paiva Netto, fundador do Templo da Boa Vontade, ao voltar de Brasília, onde estivera acompanhando as obras do monumento, assistiu a uma reportagem de telejornal que se mostrou providencial.

 

"Encontrava-me no meu gabinete de trabalho em São Paulo. Era alta noite. Ligo o aparelho na antiga TV Manchete. O noticiário já estava pela metade. O que aconteceu? Vi o minério rapidamente e o pessoal dizendo que era o maior cristal puro no mundo. No mesmo instante, telefonei para o estimado Haroldo Rocha, responsável, na época, pela LBV na capital da República, e disse-lhe: — 'Haroldo, acabei de ver isso na TV Manchete. Vá buscar essa pedra, por favor. Se não a trouxer (aí dei uma boa gargalhada), não precisa nem voltar. Retorne, mas a traga, porque é o que procuramos'. Na manhã seguinte, matérias a respeito do assunto pululavam na mídia", relata Paiva Netto, acrescentando ainda: “Haroldo, então, se dirigiu a Cristalina/GO, Brasil. Passou o dia inteiro lá. Havia muitos estrangeiros no local. Todos querendo o grande quartzo. Pacientemente, esperou sua vez. Chegando o fim da tarde, pôde falar ao garimpeiro Chico Jorge da necessidade de levar aquela pedra, que seria posta em um lugar especial. Descreveu-lhe o Templo da Boa Vontade em construção. Foi quando, ao se aproximar deles, a esposa do minerador interveio: ‘Chico, você vai passar essa pedra para o Templo, porque eu sou ouvinte da LBV e gosto muito dela’. Em resumo foi assim. Haroldo retornou, trazendo a pedra que se encontra hoje gloriosamente cravada no pináculo do TBV. O que mais impressiona nessa história é que, naquela mesma semana, a mulher do garimpeiro, dona Maria de Lourdes, lembrou-se de um sonho no qual o marido achava uma pedra que teria uma nobre destinação. Desde que foi colocado no ápice da pirâmide da LBV, esse belo cristal irradia a luz do Amor de Deus, fortalecendo, ainda mais, a vocação mística da capital brasileira.

 

“Eu fico muito feliz com isso, porque sei que, além da minha felicidade, é felicidade para o mundo inteiro. (…) Foi mesmo uma força sobrenatural, porque o Francisco lutou toda a vida e viu que, através das mãos dele, essa pedra surgiu”, destacou emocionada naquela ocasião a senhora Maria de Lourdes Loureiro dos Santos (1928-2020), esposa do sempre lembrado garimpeiro Francisco Jorge.

 

Nestes 33 anos, o Cristal Sagrado continua emanando boas energias dos céus de Brasília para toda a humanidade.

 

SERVIÇO:

Templo da Boa Vontade (TBV)

Endereço: Quadra 915, Lotes 75 e 76 | Brasília/DF

Horário: aberto todos os dias, inclusive aos sábados, domingos e feriados.

Tel.: (61) 3114-1070 | @templodaboavontadetbv – nas redes sociais