Mostrando postagens com marcador Cultura. Mostrar todas as postagens

 


O ator, que vive o personagem Zeca em D.P.A., estará no mesão do programa neste sábado (21).  

Empatia e esperança por um mundo melhor. Esses são os desejos do ator Stéfano Agostini. Vivendo o sucesso como Zeca, o detetive da Capa Verde, em Detetives do Prédio Azul (D.P.A.!), o ator carioca foi convidado para fazer parte do mesão esperança, do programa Criança Esperança, da Rede Globo, neste sábado (21), a partir das 17h30.  

 

Essa é a primeira participação de Stéfano Agostini, como Zeca, no programa, que tem como foco principal a Educação. O tema não poderia combinar mais com as aspirações do ator, que vê nos processos educativos algo primordial para a vida de outras crianças e jovens.  

 

“Eu fico muito feliz em saber que estou fazendo parte da rede esperança, um projeto incrível que ajuda tantas pessoas, principalmente na parte da educação que, para mim, é a parte mais importante na vida de uma pessoa”, conta Stéfano.  

 

O ator, que vive o personagem Zeca, vai atender os telefonemas das pessoas que desejam doar para o Criança Esperança. A participação do Zeca será on-line das 17h30 às 18h30. “Nós vamos unir duas coisas em uma só, eu vou poder falar com as pessoas que gostam do meu trabalho e, ainda, vamos ajudar várias crianças. Acho isso incrível!”  

 

Ele afirma estar muito contente em fazer parte do mesão, em poder ajudar as pessoas de alguma forma e, claro, falar um pouco com as pessoas que fizerem as doações. “Eu espero que essa seja a primeira de muitas parcerias com o Criança Esperança”, finaliza.  

 

  O Bando Matilha Capoeira realizou a formatura de alunos, no âmbito do Circuito Candango de Culturas Populares, e lança videoclipe no Dia do Capoeirista.

O Bando Matilha Capoeira realizou o Batizado 2021 das turmas infantil e adulto participantes da pioneira formação online promovida pelo coletivo, no último domingo, 11/07, em Sobradinho. Como registro histórico, o grupo lança um videoclipe, na data em que se comemora o Dia do Capoeirista, 03 de agosto, no canal de Youtube do Instituto Rosa dos Ventos, retratando como deu-se o processo de encerramento da formação. O evento ganhou notoriedade por tratar-se da primeira vez em que duas turmas receberam a formação pela via digital, em virtude do estado de exceção vivido pela pandemia do Covid-19.

No decorrer do ano, foram muitos os alunos participantes das aulas online, cujos ensinamentos passaram pela base da capoeira e pelas tradicionais manifestações como a puxada de rede, a dança do fogo e o maculelê, As aulas culminaram na formação de duas turmas ao fim do processo. Além dos clássicos ritos de passagem típicos de batizados de Capoeira Regional e Angola, a formatura dos 16 iniciantes — 6 do grupo infantil e 10 da turma adulta — foi contemplada pela apresentação do espetáculo teatral Bê-a-Bá do Berimbau, obra montada pelo grupo no âmbito do Circuito Candango de Culturas Populares, obtendo significativa repercussão e aceitação pública por onde passa.


    Talison Marinho, líder do grupo, relata sobre o processo de aprendizagem digital proposto: “Quando a pandemia começou a assolar todo o planeta, a escola onde tradicionalmente praticamos nossa arte teve de ser fechada. Ficamos sem local de treino e, imediatamente, nossa primeira opção foi a de retornar às raízes da capoeira, reunindo nosso grupo em uma mata, ali mesmo em Sobradinho. Diante desse panorama, pensando em solucionar o problema gerado pelo risco do encontro presencial, em meados de julho do ano passado, iniciamos uma abordagem a distância, por meio de plataformas digitais. Com o auxílio dos aplicativos Instagram e Whatsapp, por meio dos quais as aulas eram passadas, conseguimos manter nosso trabalho. O modo de execução dessas instruções foi a gravação e a disponibilização de vídeos com duração média de 1 minuto, nos quais professores executavam movimentos, toques, cantos, exercícios, além de fornecer explicações técnicas, históricas e feedbacks sobre cada aprendizado proposto. Também eram discutidos temas relacionados à cultura da capoeira e, pelas mesmas vias, todos os alunos podiam tirar dúvidas e fazer sugestões”.


    Ao todo, a formação de crianças e adultos na arte da capoeira durou mais de 1 ano, em modo virtual, até a retomada das classes presenciais entre março e abril de 2021. O projeto é um dos territórios contemplados pelo Circuito Candango de Culturas Populares conduzido pelo Instituto Rosa dos Ventos e fomentado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa (SECEC-DF). De acordo com Stéffanie Oliveira, presidente da Rosa dos Ventos, “o projeto superou as barreiras impostas pelo isolamento social e reinventou suas práticas pedagógicas para não deixar de instruir seu alunado e difundir essa cultura ancestral. O desafio de manter o interesse dos formandos e a eficiência das instruções pela via virtual foram superados pelo Bando Matilha com excelência e as novas turmas formaram-se com êxito. Foi mais um ato de resistência dessa arte tradicional secular que segue demonstrando o porquê de ser considerada Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade. Assim, surpresas com essa superação, agradecemos pelo esforço do Bando e seguimos na torcida para que esse difícil período seja amenizado com o avanço das vacinações”.


Serviço: lançamento do videoclipe da formatura da primeira turma digital do Bando Matilha Capoeira.

Data: 03/08.

Local: https://www.youtube.com/watch?v=XEG9LiPYJBE 

Foto: Werbert da Cruz

Dono do hit Baby me atende, conta com quase 50 milhões de reproduções no Spotify, fechou recentemente com a Workshow e está expandindo seu sucesso para todo o Brasil


“Oh, baby, me atende, ai que vontade de tacar meu celular na parede”. Certamente você já ouviu esse refrão de uma das músicas que está fazendo um grande sucesso em todo o Brasil pela voz do cantor cearense Matheus Fernandes, em parceria com Dilsinho. Só pelo Spotify a canção conta com quase 50 milhões de reproduções.  


Fenômeno atual do forró no nordeste, Matheus está expandindo sua carreira e relações profissionais pelo Brasil e, neste mês de junho, desembarca na capital do Brasil para negociações de futuros shows e parcerias. 


“Brasília é uma cidade que realmente abraça e gosta do forró, tem uma afinidade especial com nosso gênero musical, não é à toa que grandes cantores da atualidade escolheram a capital para lançar novos projetos, gravar DVDs e clipes, então enxergamos ótimas oportunidades aqui para divulgar ainda mais nosso trabalho”, declara Matheus Fernandes. 


Com mais de 50 músicas de autoria própria, começou como compositor e ostenta um repertório gravado por artistas como Jorge & Mateus, Wesley Safadão, Xand Avião, Inimigos da HP, Humberto & Ronaldo, Cristiano Araújo, entre outros.


Em seu último trabalho MF na Praia, gravado em outubro de 2020, na Praia do Futuro, em Fortaleza-CE, o músico gravou 22 canções, sendo nove delas de composição própria e 12 regravações, dividindo o palco com Dilsinho, MC Kekel, Tony Salles, Mathezinho e Grupo Menos é Mais.


A música ‘Baby, Me Atende’ (feat. Dilsinho), chegou a ocupar a 16º posição nas mais ouvidas do Spotify (Mundo) e já ultrapassa os 49 milhões de visualizações no You Tube. ‘Nem Vá’ (feat. Zé Neto e Cristiano), ficou no TOP 100 do Spotify e o clipe já passa 18 milhões de views. As duas faixas também ficaram no TOP 50 da Deezer Brasil. O hit ‘Sonâmbulo’ (feat. Leo Santana), foi um dos mais tocados no Carnaval de 2020 e entrou no repertório de artistas por todo o Brasil. O clipe oficial de ‘Sonâmbulo’ passou os cinco milhões de acessos.

 

O hit “Boatos” estreia em todas as plataformas digitais no dia 25


O eixo cultural de Brasília já é conhecido por todo o Brasil pelos artistas e talentos que a cidade revela e, a cada dia, novos artistas tentam seu lugar de destaque na capital do país. E não é diferente para a cantora e compositora Mallu Coelho, que aos 18 anos, está lançando um novo single: Boatos.


A brasiliense se dedica à quarta arte desde os 16 anos e tem o sonho de viver da música. "Quando cantei minha primeira música autoral e o público cantou junto comigo, eu me emocionei e percebi que era aquilo que eu queria para a minha vida", relata a cantora. 


Com diversas músicas autorais, a jovem cantora reúne quase 100 mil visualizações em seu canal no YouTube. Entre um dos vídeos mais assistidos, está o da música 'Não Estamos Sós', que já foi assistido mais de 10 mil vezes. No Spotify, Mallu fechou o ano de 2020 com mais de 500 mil streams em suas canções. 


Além disso, sua trajetória musical já levou Mallu a São Paulo e a gravar com artistas de Florianópolis e Porto Alegre. "É muito importante essa gravação com outros artistas, porque há uma troca de experiência. Quem gosta dele pode passar a me ouvir, bem como quem me ouve pode passar a curtir esse outro cantor", conta Mallu.


No dia 25 deste mês, Mallu apresenta mais um lançamento em todas as plataformas digitais. Desta vez, é do clipe de 'Boatos'. Com uma pegada pop e descontraída, o videoclipe foi gravado em Brasília e mostra o momento de uma jovem famosa da capital que precisa lidar com os boatos na internet. 


"Boatos é uma música com a temática romântica, sobre uma situação que acontece muito entre amigos ou até casais: aquele início de sentimento em que nenhum quer assumir que gosta e, no fim, são os amigos que percebem que está rolando um clima e começa aquela fofoca sobre um suposto romance, até que eles se assumem", explica a cantora.


A cantora se diz ansiosa e espera surpreender seu público. "Estou muito ansiosa pelo lançamento e muito feliz com o resultado desse trabalho, o clipe é bem descontraído e a música é bem agitada, espero que todos gostem", conta. 


Lançamento Boatos - Mallu Coelho

Data: 25 de junho

Local: YouTube e Spotify

Canal do YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCWCoKI05Rm0MsJ1Q-SsFvWA 


CLIQUE AQUI E VEJA MINA CASA, MINHA VIDA VALPARAISO

Tecnologia do Blogger.