Mostrando postagens com marcador Goiás. Mostrar todas as postagens

    

  O 14º Salão do Artesanato, na área externa do Pátio Brasil, reúne artesãos de 26 estados e do Distrito Federal. A entrada é gratuita! 


Até domingo (31/10), os brasilienses poderão conhecer as culturas regionais do Brasil a partir do artesanato. O 14º Salão do Artesanato reúne artesãos dos 26 estados da federação e do Distrito Federal, para ressaltar a importância da diversidade da produção artesanal no país.  Com o tema "Raízes Brasileiras",  o objetivo desta edição é "valorizar os traços da cultura popular na arte feita pelos artesãos". O evento acontece na área externa do Pátio Brasil Shopping,  das 10h às 22h. A entrada é de graça!  


Ao todo, haverá exposição de mais de 40 mil peças artesanais, estimulando o consumo de produtos artesanais e o conhecimento das histórias e culturas locais. Após quase dois anos sem perspectivas, a artesã sergipana Márcia Mendes, comemora a oportunidade de expor suas rasteirinhas de crochê. Para ela, o evento carrega uma importância imensurável. “A gente pode estar expondo as nossas peças, não só para venda, mas como forma de divulgação do nosso trabalho. Ainda mais depois de uma pandemia de quase dois anos com os artesãos sem perspectiva de vida. Essa importância é imensurável”, conta. 


A ideia é promover, anualmente, um ambiente que reúna o melhor da produção artesanal do Brasil, preservando a cultura nacional e estimulando o artesão a manter sua identidade cultural, possibilitando a troca de experiências e técnicas para a valorização da renda de várias famílias envolvidas na produção.  Serão realizadas rodadas de negócios com dezenas de lojistas nacionais e também com possíveis internacionais, ampliando as possibilidades de vendas e renda dos artesãos participantes. Será viabilizada a troca de experiências entre artesãos de várias regiões, com oficinas e palestras, onde diferentes técnicas e matérias primas são mostradas e ensinadas.


Instagram: Ateliê Márcia Mendes


Texto: Thalyta Guerra



 


App YOURB foi desenvolvido pela holding brasiliense Grupo Oliveira, e chega com a proposta de democratizar e equilibrar os lucros dos motoristas com repasse fixado a 88% por corrida 


Há pouco mais de sete anos os brasileiros são grandes adeptos dos aplicativos de mobilidade urbana. A tecnologia desenvolvida possui um modelo de negócio estruturado e rentável, que trouxe grandes benefícios sociais e econômicos para o país: primeiro porque promoveu a geração de empregos informais, principalmente para os autônomos e pessoas desempregadas que tiveram a oportunidade de se tornarem motoristas a partir do uso de seu próprio carro como forma de trabalho. Segundo pela comodidade, conforto e segurança aos usuários que se deslocam diariamente. 


Inicialmente essa rentabilidade era boa para ambos: motoristas e aplicativo, contudo devido às constantes evoluções de crises financeiras ao redor do mundo e principalmente no Brasil, o repasse do valor por corrida aos trabalhadores foi começando a diminuir e, o que antes era de 80 a 90% por viagem, atualmente encontra-se entre 65 a 70%. Somando-se aos aumentos de combustível e impostos, eis que a precarização das condições de trabalho dos motoristas vinculados aos aplicativos de transporte veio à tona e, em cadeia, prejudicou a todos que necessitam do serviço. 


Com esse panorama, o Grupo Oliveira, detentor de diversos empreendimentos em Brasília como redes de academias, churrascarias e restaurantes, observou uma oportunidade neste ramo do mercado, a partir de um aplicativo com taxa fixa e justa de repasse aos motoristas, além de viabilizar uma prestação de apoio aos trabalhadores. 


A partir de estudos e pesquisas sobre a atual realidade dos aplicativos de mobilidade urbana, o grupo decidiu investir em programadores e desenvolvedores de softwares para criar o YOURB. 


“Nossa vontade de investir neste ramo se deu pelo grande número de motoristas e usuários insatisfeitos com os aplicativos atuais. De um lado, temos os clientes com dificuldades em conseguir encontrar um carro para fazer a corrida. Do outro, os profissionais que não conseguem lucrar com as corridas devido aos custos crescentes no país e baixo repasse das empresas. Com isso, decidimos investir em um aplicativo que chegasse para democratizar e equilibrar essa balança”, explica Roberto Oliveira, CEO do Grupo Oliveira. 


O YOURB 


O aplicativo de mobilidade urbana foi desenvolvido pelo Grupo Oliveira, a partir do conhecimento e experiência de um ex-motorista que se especializou em tecnologia da informação e programação, junto com mais dois amigos. 


De acordo com Walter Lima, Luiz Carlos e Paulo Henrique, envolvidos no desenvolvimento do YOURB a ideia começou a sair do papel há pouco mais de 10 meses, tendo como objetivo ser um aplicativo de motorista para motorista, a partir das necessidades e relatos que vivenciaram e ouviram. Para isso, eles reuniram um grupo com mais de 70 motoristas para ouvi-los e colocar as ideias em prática. 


“Como estamos nas ruas, percebemos as dificuldades e trouxemos essas melhorias para os usuários e motoristas. Entre os serviços nós implantamos o contato direto com o operador para relatar possíveis problemas na plataforma, a assistência de monitoramento a cada viagem, parcerias para descontos com manutenção do carro e da gasolina, assim como a possibilidade das mulheres em escolherem fazer corrida só com mulheres, então esse nosso aplicativo é de motorista para motorista, estamos muito esperançosos”, explicam. 


O app apresenta um modelo de negócios ousado, no qual fixa sua taxa de repasse de corrida para os motoristas a 88%, tendo a retenção de apenas 12% para a empresa. A proposta também investiu na prestação de apoio para os profissionais, entre elas a parceria com postos do DF, que vão dar o aporte de até R$ 0,30 de desconto por litro de gasolina, atendimento humanizado, descontos em planos de saúde e odontológicos, tecnologia para o rastreio dos carros cadastrados, a liberdade para motoristas e usuários mulheres poderem escolher seguir corrida somente entre elas, e o clube de benefícios. 


“Enxergamos que o YOURB tem grande potencial para trazer muitos benefícios para os brasilienses, principalmente para a categoria dos motoristas, com uma geração de renda justa a partir de um repasse honesto. Outro ponto muito importante se dá por sermos uma empresa local, o que favorece nosso trabalho perante o poder público, abrindo as portas para criarmos um bom relacionamento e apresentarmos os questionamentos, as necessidades e deficiências da categoria, a fim de melhor, resguardar e conquistar ainda mais direitos para esses profissionais”, conta Roberto Oliveira.

 


Série de eventos vai promover conexões no mercado e agitar empreendedores do DF e RIDE de 27 a 30 de outubro 

Entre os dias 27 e 30 de outubro, será dado o pontapé inicial da série de eventos do Brasília Innovation Week, que integra o projeto Startup Brasília 2030 (SB2030), realizado pela Fundação de Apoio à Pesquisa e Inovação do Distrito Federal (FAPDF) e executado pela Associação das Startups e Empreendedores Digitais (Brasil Startups).


A proposta é unir os mais diversos atores do ecossistema por meio de ações que promovam mais interações entre os stakeholders, capacitem os empreendedores e ofereçam ambientes propícios para a inovação aberta. Serão realizados três eventos presenciais até o final deste ano. A primeira semana da série está agendada para ocorrer nesta semana, das 14h às 21h, no BIOTIC – Parque Tecnológico de Brasília (DF).

Durante os quatro dias de evento, os empreendedores terão a chance de conhecer projetos desenvolvidos no Distrito Federal e Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (RIDE), fazer networking e negócios estratégicos diretamente com investidores, além de participar de capacitações direcionadas aos cinco drives que correspondem às áreas de atuação tecnológica das startups. A participação é 100% gratuita e as inscrições podem ser confirmadas no site: https://bit.ly/eventos-brasilstartups.

“O projeto Startup Brasília 2030 é uma iniciativa apoiada pela FAPDF no âmbito do seu Programa de Aquecimento do Ecossistema de Inovação do Distrito Federal. Nosso intuito é promover o desenvolvimento inteligente e sustentável de Brasília para transformá-la em uma cidade inteligente. Para conseguir realizar essa tarefa e mudar a matriz econômica e de desenvolvimento da capital federal, enxergamos nas startups atores essenciais, com potencial para gerar soluções para a cidade, oportunidades e ativos econômicos”, afirma o diretor-presidente FAPDF, Marco Antônio Costa Júnior.

A programação foi elaborada para startups em todos os níveis de maturidade: curiosidade, ideação, operação e tração; investidores e possíveis investidores; atores do ecossistema; universidades; prestadores de serviços; e representantes do governo e projetos contemplados pela FAPDF. 

“Em cada um desses eventos vamos promover a união de vários players do mercado para proporcionar melhores experiências, maior engajamento  e conexões entre eles, além de gerar ainda mais valor para as startups e os negócios da região”, afirma Hugo Giallanza, presidente da Brasil Startups. “Será uma semana de aprendizados, conexões e oportunidades em um ambiente com múltiplos eventos para startups e empreendedores”, acrescenta.

O evento conta com o apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-DF), Centro de Operação, Talento e Inovação operado pela Cotidiano Aceleradora de Startups (C.O.T.I) e BIOTIC – Parque Tecnológico de Brasília (DF).


Como parte das ações previstas no projeto Brasília Startup 2030, durante o Innovation Week também será construído o Manifesto do Ecossistema do Distrito Federal e RIDE, uma declaração pública de intenções, motivações e visões das lideranças e stakeholders da região. O documento vai manifestar a visão e os desejos dos atores-chave, o que deve aumentar o apoio das lideranças empresariais e governamentais e atrair mais empreendedores. 




Programação - O evento prevê, em cada dia, mentorias temáticas, painéis, visitas técnicas para conectar startups a investidores, meetups em formato de happy hours e com a presença de um palestrante, além de outras atividades promovidas pelos parceiros. Os mentores são profissionais ligados à Brasil Startups, C.O.T.I, Sebrae, entre outros parceiros. 


Durante as agendas diárias, também serão realizados os “innovatours Investor”, que serão visitas técnicas promovidas a startups sediadas em Brasília. O tour, que será realizado em vans, visa conectar os participantes a investidores tradicionais, atores-chave e startups em fase inicial.  Ao todo, mais de dez startups serão visitadas pelo grupo nos quatro dias de evento. 


A programação do Brasília Innovation Week ainda contará com os meetups, que irão encerrar todos os dias de evento, em formato de happy hour, com a presença de um palestrante. O objetivo é gerar networking e negócios estratégicos, além de proporcionar conteúdos relevantes para os participantes e fortalecer os cinco drives que correspondem às áreas de atuação tecnológica das startups.


“Trata-se de uma excelente oportunidade para apresentação dos principais projetos, iniciativas e atores chaves, com objetivo de conhecer todas ações que têm ocorrido em Brasília e analisar como elas têm colaborado com o nosso ecossistema”, afirma Tatiana Marques, diretora da Brasil Startups e coordenadora de drive de inovação do Startup Brasília 2030. “Também vale ressaltar que mentorias mensais gratuitas também serão oferecidas pela Brasil Startups aos participantes dos eventos”, completa.

"A Brasília Innovation Week é mais uma oportunidade de capacitação, geração de networking e troca de experiências que oferecemos aos nossos empreendedores para que possam se desenvolver e dar mais um passo para o desenvolvimento de negócios de impacto",  acrescenta o diretor-presidente da FAPDF. 

O que são os drives? – O projeto Startup Brasília  2030 irá atuar em cinco drives de inovação. São eles: Edtech (startups que atuam na área de educação e que incorporam o uso da tecnologia nos métodos de aprendizagem ou no gerenciamento das instituições), Fintech (startups que trabalham para inovar e otimizar serviços do sistema financeiro), Healthtech (startups que desenvolvem tecnologias para otimizar o sistema de saúde e tudo a ele relacionado), Socialtech (startups que garantem que a revolução tecnológica produza um impacto social positivo) e Govtech (startups que tem como propósito gerar inovação para a gestão pública e auxiliar na economia de recursos públicos através de soluções tecnológicas). 

“O projeto Startup Brasília 2030 é uma iniciativa apoiada pela FAPDF no âmbito do seu Programa de Aquecimento do Ecossistema de Inovação do Distrito Federal. Nosso intuito é promover o desenvolvimento inteligente e sustentável de Brasília para transformá-la em uma cidade inteligente. Para conseguir realizar essa tarefa e mudar a matriz econômica e de desenvolvimento da capital federal, enxergamos nas startups atores essenciais, com potencial para gerar soluções para a cidade, oportunidades e ativos econômicos”, acrescenta o diretor-presidente da FAPDF. 

Em novembro, de 17 a 20 de novembro, a programação terá algumas iniciativas voltadas para mulheres, adianta a diretora da Brasil Startups. “A ideia é realizar eventos de soluções rápidas para fortalecer a presença das mulheres no universo empreendedor”, explica. 


Saiba mais sobre o trabalho da Brasil Startups em: brasilstartups.org/sobre

Veja a programação completa do Brasília Innovation Week: https://bit.ly/eventos-brasilstartups.

 


Com a iniciativa, a Estácio vai engajar seus alunos em prol de ações ambientais e socioeconômicas sustentáveis, com lives, palestras e debates abertos para toda comunidade 

 

Sustentabilidade em foco! Até o dia 1 de outubro a Estácio promove a 9ª Semana de Sustentabilidade e Responsabilidade Social. Este momento é ideal para promover ações relacionadas às três dimensões sustentáveis: ambiental, econômica e social. Neste ano, ainda por conta da pandemia da Covid-19, todas as iniciativas estão sendo estimuladas pelos organizadores para acontecerem por meio da internet, como palestras e debates on-line e lives, entre 9h e 18h. O evento gratuito será aberto a todos os alunos e ao público externo. Confira a programação nos sites dos respectivos campi da Estácio. As unidades que cadastrarem suas atividades no portal da ABMES (Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior) irão receber o selo de Instituição Socialmente Responsável.    

 

“O objetivo da Estácio ao promover essa iniciativa é despertar o interesse de nossos alunos e colaboradores para causas sustentáveis. Enquanto instituição de ensino superior temos a missão de educar além do que tange à formação acadêmica, engajando o aluno em ações que impactem a sociedade, nas mais diversas atmosferas: do meio ambiente ao socioeconômico, contribuindo de forma consciente para um futuro melhor", destaca Claudia Romano, vice-presidente de Relações Governamentais, Comunicação e Sustentabilidade da Estácio.

 

O termo “mudanças climáticas” se refere às mudanças de longo prazo que vem sendo observadas e projetadas em diversas variáveis climáticas, tais como padrões de precipitação, temperatura e vento. Essas mudanças decorrem tanto de fatores antropogênicos (isto é, causados pelo Homem) quanto por fatores naturais e ocasionam uma ampla variedade de efeitos em diversos aspectos dos sistemas geofísicos, naturais e humanos. O Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), órgão das Nações Unidas responsável por produzir informações científicas, afirma que há 90% de certeza que o aumento de temperatura na Terra está sendo causado pela ação do homem.  

 

Confira a programação do campus Estácio Brasília 

 

terça-feira (28), às 19h 

Desenvolvimento com práticas acessíveis 

 

quarta-feira (29), às 9h 

Avanços e desafios em sustentabilidade no Distrito Federal 

 

quinta-feira (30), às 18h30 

Papel da responsabilidade socioambiental de uma empresa 

 

Oficina presencial - Os caminhos das comidas: pensando e construindo os circuitos alimentares 

 

sexta-feira (1), 18h30 

Mudanças global do clima: na interface entre ciência, gestão e política 

 

19h30

Empreendedorismo e marketing no desenvolvimento sustentável; 

 

Serviço:   

Evento - 9ª Semana de Sustentabilidade e Responsabilidade Social  

Data - De 27 de setembro a 1º de outubro  

Horário - entre 9h e 19h30  

 


Pessoas de todas as idades precisam umas das outras – e a pandemia da Covid-19 escancarou isso como nunca. Os dados estatísticos e as pesquisas de percepção realizadas nos últimos meses mostram que a necessidade de cuidados com crianças, idosos, enfermos e pessoas com necessidades especiais disparou – e isso caminha para se aprofundar ainda mais em um futuro próximo: segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT, um organismo vinculado à ONU). 2,3 bilhões de pessoas em todo o planeta precisarão ser cuidadas por outras até 2030, um número que é impulsionado por mais 200 milhões de idosos e crianças nas sociedades.  

“Cuidar das pessoas, investir no futuro” é o lema do Fórum Family Talks, que vai debater, de 24 a 26 de agosto, o papel das famílias, das empresas e dos poderes públicos de modo a oferecer insights para que a sociedade brasileira possa se reorganizar em suas diferentes esferas em torno do cuidado com seus cidadãos.

“Uma criança precisa de tempo em família mais intenso em seus primeiros anos de vida para se tornar um adulto saudável e equilibrado; as empresas devem oferecer aos seus empregados, especialmente à sua mão de obra feminina, condições concretas de manejar o tempo entre trabalho e família; os poderes públicos precisam instituir leis que assegurem esse equilíbrio. O cuidado privado tem repercussão pública, e isso precisa ser discutido”, aponta Rodolfo Canônico, especialista em Políticas Públicas para a Família pela Universidade Internacional da Catalunha e fundador e diretor-executivo do Family Talks.

O evento, que será virtual e com participação confirmada do ator Juliano Cazarré e de Patrícia Frossard, presidente da Philips no Brasil, reunirá pediatras, empresários, dirigentes de organizações da sociedade civil, professores universitários e colunistas especializados. As inscrições, abertas a todos os interessados, podem ser feitas no site fórum.family talks.org.

Tripé social – O Fórum Family Talks terá três painéis, um por dia de evento. O primeiro, focado no seio da família e sob o tema “Experiência com os filhos e a importância ao cuidar”, vai expor, entre outros tópicos, a importância do tempo dedicado pelos pais durante a primeira infância. Participam da programação a médica Pediatra da Sociedade Brasileira de Pediatria, Luci Pfeiffer, a fundadora da ONG Tempojunto e colunista da Revista Crescer, Patrícia Marinho, e o ator e pai de quatro filhos Juliano Cazarré.

“Sabe-se, por exemplo, que nos primeiros anos de vida o cérebro do bebê forma novas conexões ao ritmo de 1 milhão por segundo, taxa que nunca mais se repete na vida, segundo revelou um estudo do Harvard University’s Center”, destaca Canônico. 

O segundo painel se debruçará sobre a importância do equilíbrio trabalho-família – especialmente a premência, em nosso mercado de trabalho, de que as empresas criem e facilitem programas e políticas de apoio às famílias para as suas tarefas de cuidado. Um exemplo a ser seguido é o Care Economy Business Council, uma coalizão de 200 empresas, que inclui McDonald's, Google, Uber e Spotify, que já atua nesse sentido. 

Os convidados para a discussão são a country manager da Philips no Brasil, Patricia Frossard, a fundadora do Flux Institute e colunista da Revista Forbes, Flávia Camanho, e o diretor-geral do ISE Business School, José Paulo Carelli. 

No terceiro painel o tópico será a necessidade de apoio público para o cuidado, cujas premissas são o aumento da expectativa de vida da população e os novos arranjos familiares, que ampliam a demanda por cuidadores e desafiam a gestão pública. 

Os convidados nesse painel são o cofundador e diretor presidente do Grupo Tellus, Germano Guimarães, o professor da USP e fundador do  Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS), Marcos Kisil, e o diretor pedagógico do Centro Educacional Assistencial Profissionalizante (CEAP), Paulo Neiva.

Nesse tópico estão inseridos projetos para os quais o Family Talks já advoga, como o Imposto de Renda das Famílias – que propõe mudanças no Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) prevendo uma adoção de cálculos de modo a proteger as famílias com menor renda e mais dependentes –, a ampliação da licença parental e a adesão de mais empresas ao Programa Empresa Cidadã.

Como participar? Para participar do evento é preciso se inscrever em forum.familytalks.org e obter gratuitamente o ingresso na plataforma Sympla. Também é necessário ter o Zoom instalado. Saiba mais sobre o acesso ao evento clicando aqui.

A iniciativa – Family Talks é o programa de advocacy da Associação de Desenvolvimento da Família (ADEF), que busca assegurar proteção especial à família (artigo 226 da Constituição Federal) através da atuação junto ao governo e à opinião pública, com a promoção de ações públicas e privadas para o fortalecimento das relações familiares. A ADEF está vinculada à International Federation for Family Development (IFFD), que congrega mais de 200 associações, está em 66 países e possui status consultivo geral na ONU. 

Serviço

O quê: Fórum Family Talks – Cuidar das pessoas, investir no futuro

Quando: 24 a 26 de agosto de 2021

Horário: das 19h às 21h

Onde: Videoconferência via Sympla Streaming 

Site para inscrições gratuitas: forum.familytalks.org


 


O ator, que vive o personagem Zeca em D.P.A., estará no mesão do programa neste sábado (21).  

Empatia e esperança por um mundo melhor. Esses são os desejos do ator Stéfano Agostini. Vivendo o sucesso como Zeca, o detetive da Capa Verde, em Detetives do Prédio Azul (D.P.A.!), o ator carioca foi convidado para fazer parte do mesão esperança, do programa Criança Esperança, da Rede Globo, neste sábado (21), a partir das 17h30.  

 

Essa é a primeira participação de Stéfano Agostini, como Zeca, no programa, que tem como foco principal a Educação. O tema não poderia combinar mais com as aspirações do ator, que vê nos processos educativos algo primordial para a vida de outras crianças e jovens.  

 

“Eu fico muito feliz em saber que estou fazendo parte da rede esperança, um projeto incrível que ajuda tantas pessoas, principalmente na parte da educação que, para mim, é a parte mais importante na vida de uma pessoa”, conta Stéfano.  

 

O ator, que vive o personagem Zeca, vai atender os telefonemas das pessoas que desejam doar para o Criança Esperança. A participação do Zeca será on-line das 17h30 às 18h30. “Nós vamos unir duas coisas em uma só, eu vou poder falar com as pessoas que gostam do meu trabalho e, ainda, vamos ajudar várias crianças. Acho isso incrível!”  

 

Ele afirma estar muito contente em fazer parte do mesão, em poder ajudar as pessoas de alguma forma e, claro, falar um pouco com as pessoas que fizerem as doações. “Eu espero que essa seja a primeira de muitas parcerias com o Criança Esperança”, finaliza.  

 

 Psicóloga especialista em concursos públicos dá dicas essenciais. Confira! 


Faltando poucos dias para as provas do concurso da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), a ansiedade e o nervosismo começam a tomar conta dos candidatos. Na fase de preparação para o certame é normal que o estudante se sinta pressionado. O peso e a importância das provas são grandes obstáculos não somente teóricos, mas também psicológicos. 


E, como as provas foram remarcadas por causa da pandemia, muitos candidatos estão ansiosos para concluir essa jornada e alcançar seus objetivos no grande dia da aprovação. 


Marcadas para o próximo final de semana, no sábado (21) as de escrivão, e no domingo (22) às de agente de polícia, as avaliações terão 4 horas e 30 minutos de duração. Como ficar tranquilo na hora da prova? E o que fazer para manter a calma na última semana de preparação?


Confira as dicas que a psicóloga Juliana Gebrim preparou para orientar os concurseiros nesta reta final. Não deixe que meses e meses de preparação se percam por conta de deslizes emocionais nos momentos que antecedem o certame. Portanto, que tal evitar isso e fazer a prova mais esperada deste ano?

 

1 - DURMA BEM – Para uma boa preparação para o concurso, é essencial que você esteja sempre descansado, seja para o próximo dia de estudos ou mesmo antes das provas. Nada de deixar para descontar nas madrugadas ou em um dia específico. A hora do sono, para o concurseiro, é tão sagrada quanto o próprio estudo. Privar a si mesmo de um bom sono pode ser a causa de vários problemas, entre eles depressão, estresse e paranoia.

 

2 - PRATIQUE MEDITAÇÃO, YOGA OU MINDFULNESS – Na verdade, a meditação e o yoga andam de mãos dadas em sua filosofia, mas a execução de ambas pode ser bem diferente. São muitos os benefícios que as técnicas do mindfulness podem trazer para os concurseiros que estão na preparação para o exame. Aliviar as tensões da prova que está por vir é só o começo, a prática também contribui para: diminuir o estresse e ansiedade, melhorar a qualidade do sono, reduzir o risco de desenvolver depressão, aumentar a capacidade de concentração e desenvolver a inteligência emocional e autoconhecimento.

 

3 - TENHA UMA ROTINA SAUDÁVEL – Na verdade, adotar uma rotina saudável é o mesmo que compilar todas as dicas que você já leu e organizá-las da melhor forma no seu dia a dia. De forma geral, para que as preocupações não afetem seu estado emocional, é preciso sempre manter-se nos eixos, buscando uma rotina de hábitos saudáveis e que façam bem ao seu corpo e organismo.

 

4 - ALIMENTE-SE BEM – Seja nos momentos antes da prova ou nos dias de preparação para o concurso, cuidar da alimentação faz parte de qualquer rotina saudável que se preze.

 

5 - CONTROLE SUAS EMOÇÕES E MEDOS? – Bata de frente contra isso! A verdade é que todos os estudantes têm seus medos e eles costumam dar as caras na hora de responder as questões para valer. O segredo é tentar canalizar esses medos, enfrentá-los de maneira racional e revertê-los.

 

6 -  RESPIRE ADEQUADAMENTE – Por fim, nos resta lembrá-los de que, agora que você tem um objetivo traçado, lembre-se de respeitar os seus  limites.

CLIQUE AQUI E VEJA MINA CASA, MINHA VIDA VALPARAISO

Tecnologia do Blogger.