Mostrando postagens com marcador alimentação. Mostrar todas as postagens

Nos últimos anos, a adesão das famílias ao formato de compra do atacarejo vem crescendo. Para abastecer a despensa de casa ou repor a matéria-prima dos produtos de uma padaria ou de um restaurante, o atacarejo tem sido a opção mais econômica.

De acordo com a empresa Horus Inteligência de Mercado, que faz uma pesquisa mensal do varejo alimentar, de janeiro a setembro deste ano, os consumidores passaram a comprar mais produtos nos atacarejos: a média saiu de 26 itens em janeiro para 30, no mês passado. O segmento já pode ser considerado parte integrante da rotina de compras das famílias brasileiras.


 

Consumidores e comerciantes do Distrito Federal que desejam começar novembro gastando menos com as compras podem desfrutar do Dia F do Fort Atacadista. Realizado sempre no primeiro sábado de cada mês, o Dia F é uma boa oportunidade para os brasilienses garantirem preços mais baixos nas compras de alimentos e outros itens para casa e comércio. Nas três unidades da rede (Ceilândia, Taguatinga e Sol Nascente) haverá descontos especiais e horário diferenciado: neste sábado, 06/11, as lojas funcionam das 6h até a meia-noite.


 

O gerente nacional de marketing do Fort, Gustavo Petry Custódio, explica que as promoções da data têm como objetivo colaborar na compra mensal da família e reforçar o estoque dos comerciantes. “É uma forma de trazer vantagens ainda maiores que as ofertadas diariamente. Como temos uma negociação de grandes volumes com fabricantes nacionais e um mix de produtos com preços competitivos, proporcionamos mais economia para o consumidor, sejam clientes profissionais do mercado de alimentação, como donos de restaurantes, bares, lanchonetes e mercados, como também os consumidores finais”, explica.



Açougue Carne Fresca – Nas unidades de Sol Nascente e Ceilândia os clientes do Fort ainda podem aproveitar o Açougue Carne Fresca, que oferece mais de 40 cortes de carnes fracionadas e em bandejas, em um expositor moderno e diferenciado.  O açougue, todo em vidro transparente, tem ambiente refrigerado para a manutenção de qualidade e frescor dos produtos comercializados.  Além de atender consumidores finais, também atende grandes volumes, como para restaurantes e lanchonetes, por meio do televendas.

 

Serviço

Dia F – Fort Atacadista

06 de novembro

Lojas de Ceilândia, Sol Nascente e Taguatinga

Horário: 6h à meia-noite


Fotos: Buzz Filmes

 


Inaugurado em dezembro de 2020, o empreendimento leva o nome de Steak Bull Gourmet e ocupa as dependências do Let’s Brasília Hotel, no Setor Hoteleiro Norte. Diferencial do espaço é o atendimento para eventos, entre os ambientes do salão do restaurante, auditórios do hotel e salas que comportam até 100 pessoas


A famosa grife brasiliense de churrascarias Steak Bull, é adorada e aclamada na capital pelo seu serviço de excelência e alta gastronomia, com cortes de carnes exclusivos, buffet e sushi premium, além da vista panorâmica do salão para o deslumbrante Lago Paranoá. Há cinco anos em Brasília, a casa possui uma agenda bastante agitada, onde recebe diversas reuniões de negócios, eventos corporativos, aniversários e confraternizações. Pensando em como melhorar sua logística e oferecer um serviço ainda melhor, a marca lançou seu segundo empreendimento a Steak Bull Gourmet. 


A churrascaria ocupa um grande espaço nas dependências do Let’s Brasília Hotel, no Setor Hoteleiro Norte, dispondo de uma variada carta de serviços: room service, café da manhã, almoço, café da tarde e jantar, com opções entre buffet e pratos à la carte. Outro diferencial do espaço é o atendimento voltado para eventos corporativos, tendo como opção desde a realização no salão do restaurante ou nos auditórios do hotel, com salas que comportam até 100 pessoas. 


"Em nosso projeto da Steak Bull Gourmet nós priorizamos bastante para a realização de eventos tanto sociais como batizados, casamentos e lançamentos de livros, quanto corporativos como convenções e simpósios. Para isso dispomos de uma varanda com capacidade para 100 pessoas, onde ele pode fazer seu evento personalizado da forma que preferir, com música ao vivo, decoração, receptivo, entre outros", explica Patrícia Brandão, gerente geral da Steak Bull Gourmet. 


Outro grande atrativo da casa por estar nas dependências do Let's Hotel Brasília é o serviços para noivas, onde conta com vários pacotes para festa, além do casal ganhar uma noite de núpcias em uma das suítes do hotel.



Gastronomia 

Entre os cortes oferecidos estão o bife de ancho, picanha, chorizo e costela em tiras, além de um buffet completo com saladas, frutos do mar, risotos e sobremesas. Durante a semana e fim de semana a casa faz algumas ações, entre elas a quarta-feira com buffet de petiscos, música ao vivo e dose dupla de chopp durante o jantar, e a feijoada aos sábados (R$ 35,90 a vontade por pessoa). 


Administrado pelo Grupo Oliveira, a Steak Bull Gourmet conta com uma seleta carta de vinhos, com rótulos de mais de seis países e uma carta de drinks desde os mais tradicionais ao autorais. 


Serviço 

Steak Bull Gourmet 


Onde: Setor Hoteleiro Norte, Q. 5, Bl. B - Hall do Let’s Brasília Hotel 

Horário de funcionamento: diariamente, 6h às 0h; 

Para mais informações: @steakbull.goumert

 


Dieta é estruturada de acordo com a modalidade e a intensidade do esporte praticado

 

Os olhos de todo o mundo estão voltados para Tóquio. A capital do Japão é a sede dos Jogos Olímpicos, que chega a sua 32ª edição depois de ter sido adiado de 2020 para 2021, em meio a uma pandemia que afeta todo o planeta.

 

Para o sucesso no esporte, não apenas o treinamento físico é importante. A nutrição correta dos esportistas também é um fator de grande relevância para que eles tenham a energia necessária a fim de enfrentar todo o esforço envolvido e evitar a fadiga muscular. A professora do curso de Nutrição da Estácio, Marcella Tamiozzo, explica que não existe uma dieta específica para cada tipo de esportes, mas para a escolha do tipo correto de alimentação, as modalidades podem ser divididas em três categorias:

 

- A primeira categoria é a dos esportes de longa duração ou resistência, como maratona, natação e ciclismo, onde o consumo calórico chega a ser altíssimo, porque o atleta necessita de muita energia para ter um bom desempenho. Neste caso, o consumo de carboidrato e a hidratação adequada antes, durante e após a competição, são fundamentais, detalha.

 

A segunda categoria é dos esportes de peso, como boxe e judô, e dos esportes mais estéticos, como nado sincronizado e ginástica olímpica.

 

- Neste caso, controle de peso é fundamental, sendo muitas vezes necessário uma dieta equilibrada, que deve fornecer os nutrientes que o atleta precisa, porém, o nível de caloria deve ser mais controlado a fim de atingir o peso adequado para a competição, explica.

 

Na terceira categoria, a nutricionista cita os esportes da modalidade de força, como levantamento de peso, em que a dieta visa favorecer o ganho de massa muscular e onde, muitas vezes, é necessária até mesmo a utilização de alguns suplementos.

 

Marcella salienta que a dieta dos atletas nas competições é diferente daquela que eles devem seguir durante o treinamento.

 

- A dieta não é a mesma, porque o treinamento durante o preparo pode ter duração e intensidade diferentes do dia da competição em si. Existem preparos em que o atleta treina 8 horas por dia, e na competição a duração é menor. A dieta deve ser calculada com base nos dois fatores: tempo e intensidade. Quanto maior for a intensidade e o período da competição, maior é a necessidade energética.

 

Já no dia da competição, Marcela Tamiozzo indica que é preciso estar atento ao tipo de alimento consumido, pois existem fatores como a digestibilidade do alimento, que pode acabar influenciando no rendimento do atleta.

 

- O dia da competição não é hora de experimentar refeições novas, e sim ingerir alimentos já conhecidos para que não ocorra problemas digestivos e acabe prejudicando o atleta, frisa.

 

E para quem acha que vida de esportista é fácil, a professora destaca que a educação alimentar deve ser uma filosofia de vida para o atleta, além de ter que fazer um controle do tipo de alimento e quantidade que ingere.

 

- Sabemos que alguns tipos de alimentos fonte de gorduras saturadas, gorduras trans e açúcar, podem desencadear problemas de saúde, como aumento de colesterol, triglicerídeos e glicose, e isso pode prejudicar a saúde do atleta e seu desempenho. Estas mesmas regras na hora de escolher a alimentação valem também para quem não é atleta profissional, mas gosta de praticar esportes e quer manter uma vida equilibrada e saudável, concluiu a professora da Estácio.

 



Galinha caipira, frango com quiabo, carne de sol e costela bovina assada promovem uma verdadeira viagem gastronômica, remetendo a estados como Goiás, Minas Gerais e as regiões nordeste e sul do Brasil 


A capital do país é um verdadeiro ponto de encontro de culturas, sotaques, costumes, comidas típicas e diversidade. Esse grande balaio cultural é devido ao seu tipo de povoamento desde a década de 1950, quando Brasília começou a ser construída. Logo, basta andar um pouquinho pelo Plano Piloto ou pelo entorno, que você encontra famílias e pessoas de praticamente todos estados do Brasil.


Com essa característica muito especial, o Distrito Federal tem uma gastronomia muito privilegiada, com estilos, temperos e jeitos de cozinhar diferentes. Aqui, só passa vontade de comer um prato típico de sua terra natal se quiser. Quer comer um sarapatel e mocotó típico das regiões norte e nordeste? Vá até as tradicionais feiras permanentes espalhadas pela cidade. Tá com saudade de comer os costelões gaúchos? Logo ali, próximo à Ponte JK, você mata esse desejo. 


Pensando nisso, A Vila Cozinha & Bar montou seu cardápio ancorado nessa brasilidade e grande diversidade gastronômica que Brasília possui, tendo como objetivo agradar os vários paladares brasilienses, priorizando o tempero, a receita e o estilo de cozinhar de cada região. Conheça agora, cinco pratos típicos de alguns estados e regiões do país que podem ser encontrados nas duas unidades do empreendimento, localizados na Asa Norte e em Águas Claras. 


Comida típica brasileira! 


Muitas das famílias que moram na capital possuem em sua genealogia raízes nordestinas. Com isso, é claro que as inspirações gastronômicas da A Vila para conquistar este público não poderiam faltar, sendo elas uma das mais presentes no cardápio, como é o caso da deliciosa carne de sol feita com manteiga de garrafa, mandioca frita e chips de batata (R$ 102); o baião de dois tipicamente nordestino, feito com feijão verde, queijo coalho, carne seca, bacon, linguiça artesanal e cebolinha (R$ 24,90); a mandioca cozida com manteiga de garrafa (R$ 15,20); e o tradicional arroz carreteiro, feito com arroz grudadinho com carne de sol, bacon, calabresa, tomate, cebolinha e coentro, servido em panelinha de ferro e com um ovo frito por cima (R$ 29,90). 


Outra ligação muito forte que os brasilienses têm é com o estado de Goiás, principalmente pelo sotaque e pela predileção dos pratos típicos do estado, entre eles está a deliciosa Galinha Caipira. Na A Vila, todos os sábados e domingos durante o almoço, ela é uma das mais pedidas de ambas as casas. O pedido acompanha arroz branco feito na hora, tutu de feijão, milho, quiabo refogado e salada à moda do chef, onde os clientes podem escolher entre a inteira (R$ 178,90) e a meia (R$ 97,90). 


Saindo do estado do Goiás, a casa foi em Minas Gerais para buscar as referências do tradicional Frango com quiabo e polenta para encantar os paladares de quem sente saudades deste estado tão acolhedor. Em ambos os restaurantes, o prato está presente no menu executivo da casa e custa R$ 27,90. 


Por fim, é claro que o tão tradicional churrasco não poderia faltar, principalmente com as referências da região sul do Brasil, como o estilo único que os gaúchos têm de fazer as carnes, como é o caso de duas opções de Costela bovina servidas na casa. A primeira é assada lentamente na brasa, servida com arroz à grega, farofa e vinagrete de maçã verde, tendo a opção de escolher o corte de 1KG (R$ 119) ou de 500g (R$ 69,90). Já a segunda, o prato A Costela é assado lentamente no forno por 13 horas, servido na tábua com farofa da casa, vinagrete de maçã, cebolas assadas e tomates confitados ao mel (R$ 85). 


A Vila Cozinha & Bar ainda dispõe de uma grande variedade de carnes no cardápio feitas na parrilla, entre os cortes estão a Picanha (R$ 49,90), Fraldinha (R$ 28,90), Ancho (R$ 39,90), Assado de tiras (R$ 53,86) e a Costela bovina (R$ 30,90), sendo que todas as opções vêm acompanhadas de farofa, batata frita e vinagrete. 



Serviço  

A Vila Cozinha & Bar - Asa Norte 


Onde: SCN 3, Bl. C, em frente ao Liberty Mall 

Horário de funcionamento: terça a quinta, 16h às 23h; sexta a domingo, 12h às 23h; Para mais informações: (61) 99958-1587 ou @avilacozinhaebar 


A Vila Cozinha & Bar - Águas Claras 


Onde: QS 3, Pistão Sul  

Horário de funcionamento: terça a quinta, 16h às 23h; sexta a domingo, 12h às 23h;

Para mais informações: 99880-5077 ou @avilacozinhaebar 

A pandemia vem alterando muito a rotina dos brasileiros, principalmente nos cuidados com a saúde física e psicológica. Levantamento do Instituto de Psicologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) aponta aumento de 80% dos casos de estresse e ansiedade em todo o país. Entre os fatores de risco estão ausência de acompanhamento psicológico, sendetarismo e alimentação desregrada.

Para amenizar os sintomas de inquietação e nervosismo, a nutricionista do Fort Atacadista, Letícia Tizziani, recomenda alimentos que ajudam a melhorar o humor. Para começar o dia com alto-astral, no café da manhã ela sugere no chocolate amargo. O alimento é rico em triptofano – responsável pela produção de serotonina – e provoca sensações de bem-estar e relaxamento. A orientação é que seja consumido no máximo uma fração da barra por dia.

As nozes também são excelentes opções, principalmente para quem deseja substituir o chocolate. O ácido fólico, presente na oleaginosa, é fundamental para desenvolver as funções cerebrais, melhorando a capacidade cognitiva e a saúde emocional. A nutricionista recomenda o consumo de três nozes pela manhã. “Ingerir esse alimento com frequência aumenta expressivamente a serotonina em curto prazo. Em cerca de três meses é possível avaliar os resultados”, destaca.

Na metade da manhã, Letícia recomenda o consumo de aveia. O cereal é rico em vitaminas B e E. Além auxiliar no combate da ansiedade e da depressão, melhora o funcionamento do intestino. “Ela pode ser acrescentada no iogurte ou acompanhada por uma fruta de sua preferência. O ideal é ingerir três colheres de sopa por dia”.

No almoço não pode faltar arroz integral ou banana. Os grãos facilitam a chegada de triprofano ao cérebro, promovendo mais alegria e noites tranquilas de sono. Já a fruta deve ser incrementada crua nas refeições, pois uma das dicas para aproveitar todos os seus benefícios é, principalmente, não fritá-la. “A banana é fonte de vitamina B6, que produz energia, aumenta a criatividade e ajuda a relaxar o corpo”, explica a nutricionista.


Outra sugestão é o consumo de peixe pelo menos duas vezes por semana. Esse alimento é rico em ômega 3, que ativa os receptores dos neurotransmissores e estimulam o bom humor. Também possui magnésio, que tem funções antiestressantes. “Outros alimentos que são fontes de ácidos graxos e excelentes para vegetarianos e veganos são: abacate, linhaça, folhas verdes escuras e leguminosas como soja, grão-de-bico, ervilha e feijão. Todos possuem benefícios semelhantes as do peixe”, aponta.

No período da noite, Letícia orienta evitar o consumo de café. A cafeína aumenta a energia do corpo e deixa o organismo mais ativo, combatendo o sono e o cansaço. “Dormir bem é indispensável para acordarmos de bom humor. É preciso descansar. Prefira chá de verbena ou erva-cidreira. As plantas medicinais são excelentes calmantes.  Elas diminuem a fadiga, estresse e nos deixam mais felizes. Uma dica para todos os dias: controle a ingestão de açúcares, pois causam sentimentos rápidos de alegria muitas vezes seguidos de culpa”, alerta.

Além de uma boa alimentação, a prática de exercícios físicos é fundamental para garantir o bom humor. Letícia destaca que o nervosismo e a ansiedade também podem ser consequências do sedentarismo. “Os treinos são essenciais, pois estimulam a liberação de endorfina. Essa substância, além de ter efeito calmante, alivia a dor e promove bem-estar. Exercite-se! Prefira locais verdes e abertos. Lembre-se, é possível cuidar da saúde física e emocional e manter os devidos cuidados na pandemia”.

CLIQUE AQUI E VEJA MINA CASA, MINHA VIDA VALPARAISO

Tecnologia do Blogger.